Economia de recursos em cozinhas

imagem_artigo_economia_de_recursos.jpg

Grandes redes de restaurante consomem milhões de litros de óleo de fritura por ano, garantindo alimentos saborosos a clientes espalhados por todo o mundo. O que vemos nas mesas durante as refeições são alimentos prontos para serem consumidos.

Entretanto, quase nunca se sabe quais são os detalhes do processo de preparo de alimentos fritos, muito menos a preocupação que deve existir com o uso de óleo em restaurantes e a medição da sua qualidade.


É através da determinação do nível de degradação do óleo de fritura que se sabe o momento correto de descartá-lo, evitando que o estabelecimento se desfaça dele muito cedo ou tarde demais. O descarte de óleo de fritura antes do prazo significa prejuízo financeiro, já que um insumo está sendo desperdiçado com a sua vida útil ainda em dia.

Por outro lado, a demora no descarte influencia negativamente na qualidade dos alimentos, já que o uso do óleo de fritura deteriorado é capaz de alterar aspectos importantes como sua aparência, sabor e aroma.


Considerando experiências com grandes redes de fast food, foi possível verificar que apenas uma loja pode economizar mais de 500L de óleo por ano apenas pelo fato de saber qual o seu nível de degradação. Levando em conta a grande quantidade de restaurantes de muitas redes, algumas com aproximadamente 1.000 unidades, fica clara a grande quantidade de óleo de fritura que pode ser economizado. Essa economia de recursos também de reflete financeiramente, já que o consumo de recursos dos restaurantes diminui de forma significativa.


Com o monitoramento da qualidade do óleo de cozinha, é possível economizar em média em torno de R$ 2.800,00 ao ano, valor aproximado de consumo de óleo de fritura de um restaurante de fast food durante dois meses inteiros. A análise desse monitoramento pode ser facilmente feito pelos analisadores de qualidade do óleo, como o testo 270, da Testo do Brasil, por exemplo. Outro aspecto importante é o ambiental: aproximadamente 2 milhões de litros de água seriam consumidos para produzir os 500L de óleo desperdiçados.

Em tempos que a economia de recursos naturais é uma questão fundamental para a sociedade, esse é um dado importantíssimo que deve ser considerado pelos restaurantes e redes de Fast Food.
 

Nicoli Marton

Food Market Manager - Testo do Brasil