Medição da humidade do ar nos espaços

Humidade: o parâmetro de medição subestimado

Série de conhecimentos com valioso conhecimento especializado sobre humidade em espaços e clima interiores. Registe-se agora e aproveite os downloads gratuitos.

Humidade do ar nos espaços: É tão importante para um bom clima interior.
(amostra do artigo 1)

O clima interior é considerado confortável quando a humidade e a temperatura são percecionadas pelas pessoas como agradáveis. Nas casas modernas, isso é garantido através da ventilação do espaço vital e em grandes edifícios através dos sistemas de AVAC. Infelizmente, no que diz respeito ao conforto do ar condicionado, pouca atenção é dada à humidade e sua influência no clima interior e no nível de conforto - geralmente com sérias consequências.

A situação é um pouco diferente no comércio e na indústria. Se a qualidade do produto ou os processos de fabrico dependem crucialmente da humidade do ar interior, o ar de alimentação é monitorizado com precisão com sensores ou dispositivos de medição da humidade. O mesmo aplica-se ao armazenamento de mercadorias sensíveis à humidade ou a objetos de valor e artefactos de arte.

A humidade do ar interior também desempenha um papel importante na saúde das pessoas. Afinal, envelopes de construção com baixo consumo de energia e cada vez mais apertados traduzem-se num ar interior seco, se não houver controlo da humidade através do ar de alimentação e exaustão. Isso tem um impacto negativo nas membranas mucosas e significa um risco aumentado de infeção. Muita humidade pode levar à condensação e à formação de esporos ou mofo, que podem ter efeitos adversos na saúde, nos tecidos ou nos móveis. É, por isso, que um clima interior ideal depende sempre da manutenção da humidade de ar interior correta. No entanto, isso ainda não é levado em consideração na engenharia de serviços de construção. O relatório mostra que a humidade do ar interior desempenha um papel importante no design correto dos sistemas de ventilação e ar condicionado, facto que finalmente está a ser reconhecido pelos especialistas.
Measuring the indoor climate
Help

9be0ed6e7e43d5012c90ad802a3381f6884153d3
Confirmar
Borrador encontrado
Borrador encontrado
Borradores encontrados
Se ha encontrado un formulario con estos mismos datos
Formulario Enviado
Revisar mensajes de validación del Formulario
Imposible completar la acción
Confirmación
Help

37ac882e1bbbb6ffdf7b8333e81a3b355ecdf027
Confirmar
Borrador encontrado
Borrador encontrado
Borradores encontrados
Se ha encontrado un formulario con estos mismos datos
Formulario Enviado
Revisar mensajes de validación del Formulario
Imposible completar la acción
Confirmación
Measuring air quality

EN 16798 et al: humidade nos regulamentos europeus
(amostra de artigo 2)

Existem vários regulamentos internacionais para os sistemas de AVAC em áreas residenciais e não residenciais. Do ponto de vista do edifício, o mais importante é a série de normas EN 16798. O seu foco principal é sempre a qualidade do ar nos espaços e a higiene do ar. Enquanto isso, a operação com eficiência energética também se tornou cada vez mais importante. Os requisitos de regulamentos, normas ou diretrizes dizem respeito a procedimentos de teste e medição para entrega, execução e operação, higiene, inspeções de higiene ou manutenção e serviço dos sistemas.

Mas qual é o significado real da humidade interior em normas e legislação internacionais e qual é a situação atual? Vamos ver um exemplo: Desde o dia 1 de janeiro de 2018, que são aplicáveis, na Europa. novos valores mínimos de recuperação de calor para sistemas de ventilação não residenciais. Para sistemas de circuito fechado, isso é 68%, para permutadores de calor rotativos e de placas 73%. Isso é estipulado pela Diretiva de Ecodesign, ou mais precisamente a sua implementação pelo Regulamento da UE 1253/2014, “Requisitos de ecodesign para unidades de ventilação”.

As associações industriais europeias Eurovent e EVIA estão atualmente a trabalhar na incorporação da recuperação da humidade no Regulamento da UE, juntamente com medidas de melhoria de eficiência para sistemas de ventilação não residenciais para recuperação de calor e humidade. Isto significa a energia associada à desumidificação (refrigeração), bem como toda a humidificação e proteção contra congelamento necessárias. Parece, portanto, ser importante. Mas, além deste exemplo, o que mais há na tubagem e qual é o estado atual das normas e regulamentos europeus em relação à humidade interior atualmente?

EN 16798 et al: humidade nos regulamentos europeus
(amostra de artigo 2)

Existem vários regulamentos internacionais para os sistemas de AVAC em áreas residenciais e não residenciais. Do ponto de vista do edifício, o mais importante é a série de normas EN 16798. O seu foco principal é sempre a qualidade do ar nos espaços e a higiene do ar. Enquanto isso, a operação com eficiência energética também se tornou cada vez mais importante. Os requisitos de regulamentos, normas ou diretrizes dizem respeito a procedimentos de teste e medição para entrega, execução e operação, higiene, inspeções de higiene ou manutenção e serviço dos sistemas.

Mas qual é o significado real da humidade interior em normas e legislação internacionais e qual é a situação atual? Vamos ver um exemplo: Desde o dia 1 de janeiro de 2018, que são aplicáveis, na Europa. novos valores mínimos de recuperação de calor para sistemas de ventilação não residenciais. Para sistemas de circuito fechado, isso é 68%, para permutadores de calor rotativos e de placas 73%. Isso é estipulado pela Diretiva de Ecodesign, ou mais precisamente a sua implementação pelo Regulamento da UE 1253/2014, “Requisitos de ecodesign para unidades de ventilação”.

As associações industriais europeias Eurovent e EVIA estão atualmente a trabalhar na incorporação da recuperação da humidade no Regulamento da UE, juntamente com medidas de melhoria de eficiência para sistemas de ventilação não residenciais para recuperação de calor e humidade. Isto significa a energia associada à desumidificação (refrigeração), bem como toda a humidificação e proteção contra congelamento necessárias. Parece, portanto, ser importante. Mas, além deste exemplo, o que mais há na tubagem e qual é o estado atual das normas e regulamentos europeus em relação à humidade interior atualmente?

Humidade do ar nos espaços: a nova variável de referência?
(amostra do artigo 3)

Se a condensação não for desejável ao refrigerar com um ar condicionado ou um sistema de AVAC, é importante manter o ar interior acima do ponto de orvalho. Isso economizará energia. Mas isso também faz sentido e a medição constante da temperatura e da humidade relativa dos espaços é uma variável de referência adequada?

Dependendo da localização, estação e aplicação, o ar de alimentação para espaços, instalações de produção ou armazenamento precisa de ser humidificado ou desumidificado de diferentes maneiras. Por exemplo, o valor ideal para as pessoas é uma humidade relativa constante o mais próxima possível de 40% no ar interior. Isso é diferente no caso da penicilina antibiótica indispensável. É produzida de maneira mais fiável a uma humidade relativa de 60%. O mesmo aplica-se ao valor da humidade na impressão rotativa na indústria do papel.

A humidificação técnica é realizada isotermicamente com vapor ou adiabaticamente por evaporação, nebulização e atomização da água. A desumidificação é obtida por meio de processos de adsorção e condensação. Isto quase sempre requer uma entrada de energia adicional, geralmente elétrica, mas ocasionalmente com gás. No entanto, a humidade do ar nos espaços raramente é a variável de referência significativa ao planear um sistema de ventilação ou ar condicionado. Mas seria melhor trabalhar com o operador para determinar quais serão os requisitos e como a humidade do ar nos espaços pode ser garantida nessa base antes de projetar sistemas de ar condicionado e ventilação? Pode até fazer sentido recuperar a humidade. E, se a humidade relativa é levada em consideração na previsão e continuamente medida, é possível reduzir significativamente de alguma forma energia, dinheiro e, acima de tudo, emissões de CO2 se a umidade do ar nos espaços for introduzida como uma variável de referência para a tecnologia de ar condicionado e ventilação? O relatório fornece respostas sobre o real significado da humidade no ar que consumimos.
Measuring the indoor climate

Humidade do ar nos espaços: a nova variável de referência?
(amostra do artigo 3)

Se a condensação não for desejável ao refrigerar com um ar condicionado ou um sistema de AVAC, é importante manter o ar interior acima do ponto de orvalho. Isso economizará...

Isso economizará energia. Mas isso também faz sentido e a medição constante da temperatura e da humidade relativa dos espaços é uma variável de referência adequada?

Dependendo da localização, estação e aplicação, o ar de alimentação para espaços, instalações de produção ou armazenamento precisa de ser humidificado ou desumidificado de diferentes maneiras. Por exemplo, o valor ideal para as pessoas é uma humidade relativa constante o mais próxima possível de 40% no ar interior. Isso é diferente no caso da penicilina antibiótica indispensável. É produzida de maneira mais fiável a uma humidade relativa de 60%. O mesmo aplica-se ao valor da humidade na impressão rotativa na indústria do papel.

A humidificação técnica é realizada isotermicamente com vapor ou adiabaticamente por evaporação, nebulização e atomização da água. A desumidificação é obtida por meio de processos de adsorção e condensação. Isto quase sempre requer uma entrada de energia adicional, geralmente elétrica, mas ocasionalmente com gás. No entanto, a humidade do ar nos espaços raramente é a variável de referência significativa ao planear um sistema de ventilação ou ar condicionado. Mas seria melhor trabalhar com o operador para determinar quais serão os requisitos e como a humidade do ar nos espaços pode ser garantida nessa base antes de projetar sistemas de ar condicionado e ventilação? Pode até fazer sentido recuperar a humidade. E, se a humidade relativa é levada em consideração na previsão e continuamente medida, é possível reduzir significativamente de alguma forma energia, dinheiro e, acima de tudo, emissões de CO2 se a umidade do ar nos espaços for introduzida como uma variável de referência para a tecnologia de ar condicionado e ventilação? O relatório fornece respostas sobre o real significado da humidade no ar que consumimos.

Humidade do ar nos espaços, termodinâmica e entalpia
(amostra do artigo 4)

O que é o ar "húmido", quando ou porque se torna "seco", quanta energia térmica contém e o que tudo isso tem a ver com entalpia específica? Uma visão das correlações entre humidade, secura, energia térmica e entalpia é fornecida pela física, mais precisamente pelas leis da termodinâmica. Qualquer pessoa que compreenda este assunto e não apenas de forma simples sabe, por exemplo, as possíveis maneiras de brincar com o ponto de orvalho da água em refrigeradores evaporativos, consegue explicar o conceito de temperatura de bolbo húmido sem pensar duas vezes e tem uma compreensão impressionante de mudanças isentrópicas de estado - para não mencionar, ser capaz de percorrer o diagrama h-x com precisão total, mesmo sem um vídeo explicativo como backup.

Hoje em dia, no entanto, o design de unidades de ar condicionado, sistemas de AVAC ou sistemas de refrigeração é realizado com frequência por programas informáticos. O perigo disto: O conhecimento especializado adquirido pelos planeadores ou pelos engenheiros da fábrica sobre o comportamento termodinâmico está a ser cada vez mais esquecido. E, às vezes, simplesmente não há tempo suficiente no dia-a-dia para refletir sobre uma alternativa de eficiência energética.

No entanto, talvez pensando na tecnologia de ar condicionado ou nas unidades de refrigeração em profundidade, um ou dois kW de energia de refrigeração gerada mecanicamente possam ser economizados ou talvez um sistema de refrigeração possa tornar-se supérfluo? Isto é especialmente verdade quando se trata de faixas de limite de temperatura de refrigeração. Ou seja, desde que as possibilidades de refrigeração adiabática, mas também novas para a recuperação da humidade, sejam entendidas adequadamente. É aqui que o conhecimento termodinâmico ajuda a lidar "corretamente" com o ar húmido.
 

Enthalpic measuring technology

Humidade do ar nos espaços, termodinâmica e entalpia.
(amostra do artigo 4)

O que é o ar "húmido", quando ou porque se torna "seco", quanta energia térmica contém e o que tudo isso tem a ver com entalpia específica? Uma visão das correlações entre humidade, secura, energia térmica e entalpia é fornecida pela física, mais precisamente pelas leis da termodinâmica. Qualquer pessoa que compreenda...

Qualquer pessoa que compreenda este assunto e não apenas de forma simples sabe, por exemplo, as possíveis maneiras de brincar com o ponto de orvalho da água em refrigeradores evaporativos, consegue explicar o conceito de temperatura de bolbo húmido sem pensar duas vezes e tem uma compreensão impressionante de mudanças isentrópicas de estado - para não mencionar, ser capaz de percorrer o diagrama h-x com precisão total, mesmo sem um vídeo explicativo como backup.

Hoje em dia, no entanto, o design de unidades de ar condicionado, sistemas de AVAC ou sistemas de refrigeração é realizado com frequência por programas informáticos. O perigo disto: O conhecimento especializado adquirido pelos planeadores ou pelos engenheiros da fábrica sobre o comportamento termodinâmico está a ser cada vez mais esquecido. E, às vezes, simplesmente não há tempo suficiente no dia-a-dia para refletir sobre uma alternativa de eficiência energética.

No entanto, talvez pensando na tecnologia de ar condicionado ou nas unidades de refrigeração em profundidade, um ou dois kW de energia de refrigeração gerada mecanicamente possam ser economizados ou talvez um sistema de refrigeração possa tornar-se supérfluo? Isto é especialmente verdade quando se trata de faixas de limite de temperatura de refrigeração. Ou seja, desde que as possibilidades de refrigeração adiabática, mas também novas para a recuperação da humidade, sejam entendidas adequadamente. É aqui que o conhecimento termodinâmico ajuda a lidar "corretamente" com o ar húmido.
 

Está à procura de uma maneira fiável de medir a humidade do ar interior e a humidade geral?

testo-400-0636-9731-thermohygrometer-probe-V3-EN_2200x900.jpg
Testo humidity measuring instrument

Instrumento IAQ universal testo 400: Alta precisão profissional

Além da humidade, existem no geral outros parâmetros climáticos a serem determinados. O testo 400 abrange todas as aplicações no setor do clima e da ventilação, apresentando uma impressionante operação Smart-Touch, um assistente de medição integrado para medições em conformidade com as normas (por exemplo, PMV/PPD), uma gestão dos pontos de medição, avaliação e documentação profissional e relatórios enviados diretamente por e-mail.
Measuring humidity

Instrumento de medição multifuncional testo 440: conveniente e intuitivo

O testo 440 é um polivalente que oferece vários outros parâmetros de medição além da humidade. As suas impressionantes caraterísticas incluem uma operação intuitiva e um display nítido, sondas Bluetooth® sem fio para maior conveniência, armazenamento interno de dados e interface USB para exportação de dados.
Humidity measuring technology

Termohigrómetro testo 625:
prático e compacto

Para pontos de medição de difícil acesso, possui uma sonda intercambiável para medir humidade e temperatura.
Measuring humidity

Instrumento de medição da humidade testo 610: prático e fácil de usar

Com sondas integradas para medir humidade e temperatura.
Hygrometer app

Termohigrómetro testo 605i: pequeno, mas inteligente

Ideal para medições rápidas da humidade e temperatura, esta Sonda Inteligente com base numa App também oferece a opção de avaliação e documentação via smartphone ou tablet, se necessário.

Humidade: o parâmetro de medição subestimado

Série de conhecimentos com valioso conhecimento especializado sobre humidade em espaços e clima interiores. Registe-se agora e aproveite os downloads gratuitos.
contentserie-luftfeuchtigkeit-header-mobile-960x560px.jpg
contentserie-luftfeuchtigkeit-header-tablet-1536x560px.jpg
contentserie-luftfeuchtigkeit-header-desktop-2560x560px.jpg
contentserie-luftfeuchtigkeit-header-whitedesktop-3840x560px.jpg