Controle e garantia de qualidade

Produtos com baixa qualidade ou paralisações nos processos de produção podem acarretar prejuízos financeiros graves para qualquer empresa.

Para minimizar esses riscos, recomendamos o uso da termografia como manutenção preditiva usando um termovisor da Testo.

Com a termografia, você estará sempre do lado seguro para controlar a qualidade de produção da sua empresa. As irregularidades térmicas são facilmente detectadas sem contato, permitindo que você otimize seu processo de produção.

O uso de uma câmera infravermelho permite monitorar de maneira eficiente a qualidade dos produtos.

Contacte-nos

Você tem perguntas?
Estamos à sua disposição.

Controle de qualidade

Produção de componentes plásticos

Câmera infravermelho em a produção de componentes plásticos

Os termovisores da Testo são usados para o monitoramento direcionado do processo de resfriamento de moldagem de plásticos por injeção. Se as peças termoplásticas moldadas por injeção se esfriarem de forma irregular, podem surgir diferenças na densidade dentro da mesma peça. Isso leva a uma instabilidade e uma moldagem inadequada. Com a termografia, o processo de resfriamento pode ser monitorado e documentado. Isso permite que pontos vulneráveis possam ser identificados durante o desenvolvimento e retificados imediatamente.

Mais confiabilidade no controle de produção e na qualidade

Os termovisores da Testo garantem análises exatas da situação e, portanto, asseguram o controle eficaz do processo e a garantia da qualidade do produto. De relance, não apenas os corpos estranhos nos processos de produção, mas também as anomalias na distribuição de calor dos componentes, são detectados de forma rápida e sem contato.

Garantia da qualidade

Monitorando moldes de injeção e fundição

Termovisor
Imagem térmica

Formas múltiplas podem ser controladas com uma câmera infravermelho para distribuição de temperatura não homogênea. Da mesma forma, "ninhos de temperatura" e as temperaturas críticas podem ser detectados. A termografia ajuda a melhorar a qualidade das peças moldadas por injeção e consequentemente a reduzir o desperdício de material.

Monitorando processos de formação

Processos de formação como rolamento, dobramento e embutimento podem ser controlados e otimizados com relação à qualidade do material resultante. Uma câmera de imagens térmicas pode ser usada para controlar e otimizar as temperaturas máximas, bem como completar os processos de temperatura e resfriamento. O resultado: variações na qualidade do material podem ser facilmente excluídas com ajuda da termografia.

Verificando a qualidade do produto

Detectar defeitos de qualidade em peças moldadas por injeção, tais como cavidades formadas por contração do material e outras inclusões, devido a diferenças de temperatura durante o resfriamento. Neste caso, a termografia também pode ser usada para avaliar o desgaste das ferramentas de moldagem por injeção ou moldes de fundição usados.

Garantia confiável do processos sem contato

Imagem térmica processos sem contato
Câmera infravermelho

Os termovisores da Testo garantem análises precisas da situação e, auxiliando assim o processo e a garantia da qualidade do produto. Com uma visão da imagem infravermelha, não apenas os corpos estranhos nos processos de produção, mas também as anomalias na distribuição de calor dos componentes são detectados rapidamente e sem contato.

Verificando a produção de garrafas de vidro

Seja na produção de garrafas de vidro, na fabricação de cerâmica ou tijolos: onde quer que materiais quentes sejam usados, podem ocorrer danos de qualidade se as máquinas e correias transportadoras não forem aquecidas adequadamente. Com os termovisores Testo, você pode verificar as temperaturas exatas a uma distância segura.

Os termovisores testo 885 e testo 890 com resolução térmica de <30 mK medem até 650 ° C (opcional até 1200 ° C).