testo 435-3 - Instrumento de medição multi-funções com medição da pressão diferencial integrada

Encomenda nº  0560 4353

  • Sonda QAI para avaliação da Qualidade do Ar Interior

  • Sondas térmicas, molinete e sonda de pressão diferencial integrada para medição com tubo de Pitot

  • Sonda rádio para temperatura

  • Classe de proteção IP 54

testo 435-3, instrumento de medição multi-funções com medição integrada da pressão diferencial para A/C, ventilação e QAI, incl. pilha e protocolo de calibração

784,00 €
excl. VAT

Descrição do produto

O instrumento de medição de climatização para a introdução na área da tecnologia profissional de medição em climatização. Oferece a tecnologia de medição certa para cada aplicação e diferentes velocidades de fluxo, por ex., sondas térmicas, molinete ou medição por tubo de Pitot. A nova sonda QAI mede o teor de CO2, a humidade e a temperatura do ar, ou seja, a qualidade do ar ambiente em interiores. A sonda térmica integra a medição da temperatura e da humidade.
Adicionalmente, é possível conectar mais sensores de temperatura. Os valores de medição de até 3 sondas de temperatura podem ser apresentados de forma clara no visor do intrumento de medição, sem cabo, ou seja, transmissão dos dados de medição por rádio-
-frequência. A documentação dos dados de medição é feita através de uma impressora de protocolo Testo no local.

 

O pedido inclui

testo 435-3 multi-function climate measuring instrument with integrated differential pressure measurement, calibration protocol and batteries.

NTC

Faixa de medição

-50 a +150 °C

Exatidão

±0,2 °C (-25 a +74,9 °C)

±0,4 °C (-50 a -25,1 °C)

±0,4 °C (+75 a +99,9 °C)

±0,5 % do vm (Faixa remanescente)

Resolução

0,1 °C

Tipo K (NiCr-Ni)

Faixa de medição

-200 a +1370 °C

Exatidão

±0,3 °C (-60 a +60 °C)

±(0,2 °C + 0,5 % do vm) (Faixa remanescente)

Resolução

0,1 °C

Tipo T (Cu-CuNi)

Faixa de medição

-200 a +400 °C

Exatidão

±0,3 °C (-60 a +60 °C)

±(0,2 °C + 0,5 % do vm) (Faixa remanescente)

Resolução

0,1 °C

Sensor capacitivo de umidade

Faixa de medição

0 a +100 %rF

Exatidão

Ver dados da sonda

Resolução

0,1 %rF

Pressão absoluta

Faixa de medição

0 a 2000 hPa

Exatidão

See probe data

Resolução

0,1 hPa

Anemômetro molinete

Faixa de medição

0 a +60 m/s

Exatidão

Ver dados da sonda

Resolução

0,01 m/s (molinete de 60 pás)

0,1 m/s (molinete de 16 pás)

Fio aquecido

Faixa de medição

0 a +20 m/s

Exatidão

Ver dados da sonda

Resolution

0,01 m/s

Sensor de pressão piezoresistivo

Faixa de medição

0 a +25 hPa

Exatidão

±0,02 hPa (0 a +2 hPa)

±1 % do vm (Faixa remanescente)

Resolução

0,01 hPa

Sobrecarga

200 hPa

Dados técnicos gerais

Dimensões

220 x 74 x 46 mm

Temperatura de operação

-20 a +50 °C

Carcaça

ABS / TPE / Metal

Classe de proteção

IP54

Tipo de bateria

Manganês alcalino, mignon, tipo AA

Durabilidade

200 h (medição normal com molinete)

Display luminoso

Visor com iluminação

Temperatura de armazenagem

-30 a +70 °C

Peso

428 g

Sondas

Sonda de pressão absoluta 2000 hPa

Encomenda nº: 0638 1835

394,80 €

Sondas CO

Sonda de CO ambiente

Encomenda nº: 0632 1235

440,00 €

Sondas imersão/penetração

Medição do fluxo no ducto de ventilação usando um anemômetro térmico e um anemômetro de ventoinha

A Testo oferece sondas de anemômetro compacto e tubos de Pitot para medir o fluxo e o fluxo volumétrico no ducto de ventilação.

A escolha de uma sonda adequada ou de um instrumento de medição depende da velocidade do fluxo no ducto de ventilação. Isso pode ser dividido em três sub-variações:

- Velocidades de fluxo baixo: 0 a 5 m/s => anemômetros térmicos e sondas térmicas são adequadas para isso (pedido nº 0635 1535, 0635 1025)

- Velocidades de fluxo médio: 5 a 40 m/s => os melhores resultados são alcançados pelo anemômetro de ventoinha de 16 mm und Flügelrad-Sonden (pedido nº 0635 9535)

- Velocidades de fluxo alto: 40 70 100 m/s => o tubo de Pitot fornece os melhores pré-requisitos (veja a aplicação a seguir)

Os sensores de fluxo para a medição de ducto estão todos equipados com telescópios para que sejam fáceis de usar em grandes ductos de ar. A temperatura do ar e a umidade também podem ser medidas com a mesma sonda da velocidade do fluxo, se for requerido. De acordo com a aplicação requerida, escolha entre uma sonda térmica, sonda de ventoinha ou tubo de Pitot para medir a medição do fluxo no ducto.

Medição na saída de ar

Cada ducto de entrada e saída deve conter apenas o fluxo volumétrico que, de acordo com os cálculos, é um pré-requisito básico para um sistema funcional eficiente.

Os anemômetros de ventoinha grandes, com 100 mm de diâmetro, são ideais para medir os fluxos volumétricos nas saídas do ducto (pedido nº 0635 9435), de forma que integram a velocidade de fluxo sobre uma área maior determinando, assim, um distúrbio da grelha de ventilação (método de loop).

Para medir a sucção ou a passagem de ar das grelhas de ventilação e das válvulas de gatilho, nosso funil de taxa de fluxo volumétrico é ideal (pedido nº 0563 4170) assim como o anemômetro de ventoinha grande de 100 mm (pedido nº 0635 9435) Todo o fluxo volumétrico é registrado com a ajuda do funil, sem a necessidade de conversão baseada na velocidade de fluxo e na área. Esse método de medição de fluxo é simples e confiável.

Medição da temperatura do ar e de superfície

Para que os seres humanos se sintam confortáveis e apresentem o máximo de desempenho, é essencial que o ar condicionado esteja adequado ao aposento que eles ocupam. Assim como as condições estruturais e a percepção pessoal, os seguintes fatores também contribuem significativamente para a existência de um clima interior agradável: o ar interior e a temperatura das paredes, janelas, pisos e tetos.

Há diversas sondas de temperatura TE disponíveis para o testo 435. A sonda de superfície (pedido nº 0602 0393) e a sonda de umidade do ar (pedido nº 0636 1712) são ideais para investigar as deficiências do ponto de condensação e o mofo

Medição do calor irradiado

O instrumento de medição multifuncional testo 435 é uma ajuda confiável para medir o conforto térmico. O termômetro de Globo opcional e anexável (pedido nº 0602 0743) possibilita a medição do calor irradiado (ou seja, a temperatura operante ou percebida). A temperatura operante medida com o termômetro de Globo com um diâmetro de 150 mm corresponde, preferencialmente, à temperadura percebida das pessoas a ± 0.41 K.

As medições da temperatura em uma sala (temperatura do ar e temperatura operante) devem ser feitas no mesmo lugar e com as mesmas condições gerais da medição das velocidades do ar interno.

Medição de pressão diferencial nos filtros

Os sistemas de ar condicionado são equipados com filtros que previnem a sujeira do ar externo de penetrar no ar interno. Esses filtros precisam ser inspecionados regularmente para garantir que ainda estão funcionando completamente. Para fazer isso, a pressão é medida na frente e atrás do filtro. O resultado é a pressão diferencial. Se for alta demais, o filtro está contaminado e precisa ser trocado.

o testo 435-3 usa o sensor integral para medir a pressão diferencial na variação de 0 a 25 hPa. A medição da pressão diferencial é compensada em temperatura para leituras exatas. Ímãs na traseira do instrumento possibilitam trabalho de mãos-livres.

A medição no ducto de ventilação usando um tubo de Pitot

A observância dos fluxos de ar no ducto de ventilação é de extrema importância para o funcionamento do sistema de ventilação e ar condicionado.

O sensor interno de pressão diferencial do testo 435-3 é usado para medição no caso de velocidades de fluxo altas e fluxos muito contaminados, e o tubo de Pitot para uma variação de ar de 0 a 64 m/s. O testo 435-3 exibe pressão, fluxo e fluxo volumétrico simultâneamente.

Ímãs na traseira do instrumento possibilitam trabalho de mãos-livres.

Medição da qualidade de ar interno (CO2)

A má qualidade de ar interno, devido a altas concentrações de CO2, pode causar fadiga, falta de concentração e até doenças. Portanto, para garantir qualidade suficiente de ar interno, a concentração de CO2 geralmente não deve exceder 1 000 ppm. Valores de 700 a 1500 ppm podem ser vistos como a "variação de referência".

A sonda IAQ (pedido nº 0632 1535) é particularmente adequada para monitorar os controles da qualidade de ar interno. Essa sonda pode ser usada para registrar CO2, temperatura e umidade relativa simultaneamente.

Medição de CO

O monóxido de carbono (CO) é um gás incolor, invisível e insípido, mas também é venenoso. É produzido durante a combustão incompleta de substâncias que contêm carbono, como carvão, madeira, óleo, gás natural, etc., em fontes de calor e motores de combustão. A concentração de CO aumentará rapidamente, particularmente se não houver oxigênio suficiente disponível. Isso pode causar efeitos adversos na saúde.

A sonda de CO ambiente (pedido nº 0632 1235) e o testo 435-1 são capazes de detectar até mesmo as menores quantidades de CO no ar ambiente.

Manual de instruções

Software